Wednesday, March 08, 2006

Salvador - BA

Em meio ao turbilhão de coisas da semana passada, chegou o dia do concurso da Transpetro. Como eu já havia dito, me inscrevi para fazer a prova em Salvador por acreditar que lá haveria mais chances para aprovação (maior número de cargos e vagas em comparação às outras cidades do nordeste). Pena que outras 74.000 pessoas pensaram igual e fizeram da Bahia o 2º pólo de trabalho mais concorrido neste concurso, perdendo apenas para o Rio de Janeiro.

Mas... Vamos lá, como dizem: "- Entrou na chuva, é pra se molhar!"

Eu não viajava sozinha. Aidê, uma amiga de minha irmã (que tornou-se minha amiga também), me acompanhava com as mesmas intenções. A propósito, nós duas éramos concorrentes, pois até o mesmo cargo escolhemos no concurso!

Muito mais do que o compromisso de ter que ir fazer a prova, a viagem foi bastante oportuna! Chegou numa hora em que eu precisava mesmo respirar novos ares, sair do "castigo" que foi o meu carnaval. E perceber novamente que "há tanta vida lá fora...".

Como um amigo me disse ontem mesmo: "- Aeroportos são inspiradores!". Eu concordo! Lá são realizados os sonhos de se ganhar o mundo... Distâncias enormes podem ser percorridas em poucas horas e minutos. Há também a emoção do risco que se corre no céu, em meio ao nada, e até a lição de que turbulências são normais no meio do caminho. Depois tudo passa e seguimos um curso tranqüilo rumo ao destino final. Foi assim a nossa viagem de ida.

Era a primeira vez que pisávamos naquela cidade, e fizemos questão de começar com o pé direito em solo soteropolitano. Chegamos numa Salvador que se despedia do carnaval. Às duas horas da madrugada de sexta para sábado o aeroporto estava lotado de gente voltando para casa. Alguns ainda pulavam e brincavam ali mesmo na praça de alimentação, nos portões de embarque (e provavelmente também nas salas de espera) e no aeroshopping. Outros dormiam em bancos, cadeiras, no chão, esperando a hora de partir. A folia deve ter sido boa, mesmo!

Nossa primeira missão era encontrar o local da prova. Esperamos amanhecer para que pudéssemos explorar a cidade em busca da Av. Cardeal da Silva. Ainda bem que tratava-se de uma das avenidas principais da cidade. Não foi difícil chegar lá. Por uma questão de economia e também de hábito, preferimos fazer todos os percursos de ônibus. Além do que, tínhamos em comum a idéia de que andar de ônibus seria uma ótima forma de conhecer melhor a cidade.

Depois de acharmos inclusive a sala onde ficaríamos, a ordem agora era arranjar um bom local para descansar. Afinal, o domingo seria o grande dia, e precisávamos estar inteiras para responder bem às questões. Decidimos seguir a pé nas redondezas em busca de uma pousada, ou hotel.

O bom da caminhada foi poder desfrutar da beira-mar naquela manhã cujo sol ainda despontava tímido entre as nuvens que nublavam o ambiente. Andamos muito, das 7h às 10h da manhã. Mas no fim acabamos sem encontrar muita coisa boa naquela região. Tudo muito caro e cheio de luxo, feito para turistas e não para modestas estudantes, como nós!

A partir daí conseguimos perceber uma das características mais marcantes dos baianos: como são prestativos e hospitaleiros! Além de nos ensinarem da melhor maneira possível sobre quais os caminhos a seguir, nos orientavam sobre preços de pousadas e os melhores bairros para nos acomodarmos. Mesmo quando nos perdemos pegando um ônibus errado, facilmente uma pessoa apareceu e "nos salvou", indicando finalmente qual seria o melhor hotel para ficarmos. Ótima dica, por que o local era o típico "BBB - Bom, bonito e barato", além de ficar na mesma rua onde passaria o ônibus que custaria apenas 20 minutos para chegar ao local da nossa prova. Perfeito!

Dormimos feito pedra, das 14h às 6h da manhã do outro dia. Era um sono mais do que justo depois da noite em claro e de nossas tantas andanças...

A prova teve apenas 3 horas de duração, 40 questões e seja o que Deus quiser! Foi tranqüila para mim e, pelo que já vi na conferência do gabarito, não me dei mal, mas também não me dei tão bem... Resta saber, mais uma vez, como foram meus concorrentes, estou dependendo disso!

Enfim, depois da prova estávamos livres para curtir a cidade sem maiores preocupações. Infelizmente, não daria tempo de ir tão longe. Não vimos o Pelourinho, nem o Elevador Lacerda, e nem tanto pontos turísticos daquela linda cidade. Fica para a próxima!

Mesmo assim, ainda almoçamos na Praia da Barra e fomos também ao Aeroclube, uma espécie de shopping e área de lazer, que nos disseram ser um ótimo local para passar o tempo, antes de irmos em definitivo ao aeroporto, voltar para casa. De fato, lá nem vimos o tempo passar, mas deu pra fazer bastante coisa: compramos algumas lembrancinhas da Bahia, comemos acarajé (não podíamos ir à Bahia e não comer acarajé), sonhamos com nossa aprovação nesse concurso, planejamos o próximo, e conversamos um pouco mais sobre nossa vida, amigos, família... De repente era hora de ir embora.

O que mais nos encantou em Salvador foram seus moradores: nos abordavam sempre com tão belo sorriso no rosto. Com um pouco mais de conversa, desejavam-nos boa sorte na prova e diziam: "- Voltem sempre à Salvador! Voltem, mesmo!"

Era também uma gente muito bonita. O negro de sua pele fazia ótima combinação com a cor das roupas que usavam, quase sempre tons berrantes de amarelo, azul, vermelho, branco, verde... E os cabelos! Cada cabeça era uma moda: raspada, rastafari, alisamentos, cores, coques...

E que cidade limpa! Nem parecia que milhares de pessoas invadiram aquelas avenidas naquela mesma semana. Avenidas essas que continuavam com o axé como música ambiente. Soavam como declarações de amor à Bahia e sua capital. Cada local por onde passávamos, ou víamos no mapa, nos fazia lembrar de alguma canção da terra: Praia de Itapuã, Lagoa do Abaeté, Pelourinho, Farol da Barra, Avenida Sete de Setembro, e muito mais...

A volta para casa foi tão tranqüila quanto a ida. Agora é esperar o resultado do concurso para saber se essa maravilhosa cidade será meu novo lar. Ou, quem sabe, planejar a volta como turista disposta a passar mais tempo e conhecer tudo e mais um pouco do que faltou.


Beijos!

9 Comentário(s) para: Salvador - BA

  • tb tenho boas lembranças de salvador... ja fui 2 vezes... e espero voltar para conhecer melhor... estou torcendo pelo bom resultado, vc merece! paz

    Anonymous Val, em 8/3/06 14:43  

  • ahahaha... povo hospitaleiro com vocês, que são bonitas... pq uns amigos meus foram pra lá e me disseram outra cosia do povo baiano. Vai ver era pq eles são feios! rs
    Boa sorte no Concurso!
    Beijão! :)

    Anonymous Anne, em 8/3/06 22:06  

  • Primeiramente, BOA SORTE!!!

    Não fiz o concurso, mas alguns amigos meus fizeram e não se deram muito bem...

    Um dos lugares que eu tenho que conhecer é Bahia! Salvador, Porto Seguro, Feira de Santana... Cidade de uma grandeza cultural inestimável! Quando eu for, pretendo ficar um mês, pelo menos, pra conhecer cada cantinho, experimentar cada comida, absorver tudo o que ela pode me oferecer...

    Outros lugares que quero conhecer é Pernambuco, Rio Grande do Norte e Curitiba.

    Bjos!

    Blogger Xelly, em 9/3/06 08:29  

  • Menina...cê já pensou em escrever um livro? Sério!!! É incrível como sua facilidade em expor em palavras o q sente e o q passou, nos prende a atenção e nos faz imaginar e ver td como aconteceu!!!
    Sua descrição de Salvador e suas andaças por lá...me fizeram crer q já estive lá sem nunca ter ido!!!
    Cê já leu O sehor da chuva? Pronto!!! O seu poder de palavras é o mesmo do autor desse livro...Vc detalha td com tanta veracidade, q nos contagia!!!
    Xerooooo =]

    Anonymous Priscilla, em 9/3/06 11:59  

  • Nem precisei estar lá pra poder ver tudo na minha frente! A sua caminhada ao amanhecer, o passeio em busca do local da prova,,, O descanso merecido, as pessoas simples (mas belas e coloridas) nas ruas, a beleza da cidade,,,


    E que nós consigamos passar, essa é mais uma barreira a transpor e - eu sei que sim! - um dia ela vai ceder: a Petrobrás que nos aguarde! ;D


    Boa sorte,

    Anonymous David, em 9/3/06 19:14  

  • RECRUTAMENTO!!!

    "Cada bloguista participante tem de enumerar cinco manias suas, hábitos muito pessoais que o diferenciem do comum dos mortais. E, além de dar ao público conhecimento dessas particularidades, em de escolher cinco outros bloguistas para estarem, igualmente, no jogo, não se esquecendo de deixar nos respectivos blog's aviso do 'recrutamento'. Ademais, cada participante deve reproduzir este 'regulamento' no seu blog"

    Obs: Não é obrigado a fazer não, mas até que é interessante fazer!

    Bjos!

    Blogger Xelly, em 10/3/06 10:57  

  • Se vc passar no concurso terá tempo de conhecer tudo o que a Bahia tem de bom. Adoro aquele lugar, se a Deloitte me transferir para lá não acharei ruim.

    Beijos.

    Blogger MitraLiterata, em 10/3/06 11:30  

  • Se vc passar no concurso terá tempo de conhecer tudo o que a Bahia tem de bom. Adoro aquele lugar, se a Deloitte me transferir para lá não acharei ruim.

    Beijos.

    Blogger MitraLiterata, em 10/3/06 11:30  

  • Preciso de uma aventura dessas, aiai...

    Anonymous Mário Aragão, em 14/3/06 12:22  

Post a Comment

<< Voltar ao blog